• DryBot

Por que preciso de um transformador?

Atualizado: Abr 8


Subestação de entrada de energia MT 15,0kV, com 2 transformadores

Neste Post tentaremos de forma simples explicar a necessidade da compra de um transformador de média tensão para uso em uma “Cabine Primária”.


Geração, Transmissão e Distribuição

No Brasil aproximadamente 80% da energia elétrica é gerada por hidrelétricas, estas normalmente afastadas dos centros de consumo.

Após a geração a tensão é elevada para os níveis de transmissão entre 69kV (kV = 1000 volts) e 765kV, uma vez elevada esta é “transportada” por meio das chamadas Linhas de transmissão. O motivo desta alteração deve-se ao fato de que tensões elevadas trabalham com níveis de correntes mais baixas, gerando menores perdas que implicam em cabos com bitolas significativamente menores.

Próximo aos centros de consumo, existem subestações que diminuem a tensão de transmissão para níveis de distribuição, 15,0kV, 24,2kV e 36,2kV, variando conforme a concessionária local.


GTD | Geração, transmissão e distribuição de energia

Usaremos como exemplo a Concessionária Enel, São Paulo-SP.


Fornecimento em Baixa Tensão

Quando o consumidor tem sua carga instalada de até 75kW (kW = 1000 Watts), a concessionária alimentará diretamente em baixa tensão (tensão de consumo), 220V ou 380V.

“entradas de energia elétrica individuais e coletivas com fornecimento com carga instalada total por unidade consumidora de até 75 kW.” *Fonte: Livro LIG BT Enel


Fornecimento em Média Tensão

O consumidor que exceder a carga instalada de 75kW será compelido a adequar sua instalação para receber a energia em média tensão, levando em consideração a economia tarifária ao realizar esta migração. Esta adequação implica na aquisição de um posto primária ou cabine primária.

“o fornecimento é feito em tensão primária de distribuição em unidades consumidoras individuais com carga total instalada superior a 75 kW ou demanda a ser contratada pelo interessado for igual ou inferior a 2.500kW” *Fonte: Livro LIG MT Enel


Cabine Primária

Há várias denominações para cabine primária, a norma ABNT NBR 14039, denomina “Instalações de Média tensão de 1,0 a 36,2 kV” ou “subestação de entrada de energia”. Concessionárias utilizam a denominação “posto primário”. No entanto, consumidores e fornecedores de equipamentos costumam utilizar a denominação “Cabine Primária”.

O posto primário é divido em cubículos ou celas, estes  compostos por uma série de dispositivos de medição, proteção e transformação.


Subestação de entrada de energia padrão 15,0kV

Da direita para a esquerda;

Medição: Conjunto composto de transformados de corrente e potencial, responsáveis pela medição do consumo, estes instalados pela concessionária local.

Proteção: Dispositivos destinados a proteção da instalação elétrica, como fusíveis limitadores de corrente, relés de proteção e disjuntores de média tensão.

Transformação: Estes são os transformadores de media tensão, com a função de rebaixar a tensão de distribuição (MT) para a tensão de consumo (BT), portando de 13.800V para 380/220V.




Aquisição do Transformador Elétrico

Chegamos na especificação e compra do transformador de média tensão, estabelecida a demanda de consumo elétrico em kW, calcula-se o transformador que deverá ser adquirido pelo consumidor.

Recomendamos que todo o projeto seja executado por profissionais gabaritados.


Este momento colocamo-nos a disposição para a elaboração de proposta contrato comercial para o fornecimento do transformador, obedecendo os requisitos do projeto elétrico e devidamente aprovado pela concessionaria de energia.


Estamos sempre à disposição para esclarecer quaisquer dúvidas.


Até a próxima;


726 visualizações
  • logo whatsapp
  • Facebook ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
  • Blogger ícone social
  • TikTok

São Paulo | São Paulo | Brasil

Transformadores União - Transformadores: a seco, a óleo, e autotransformadores